• White Facebook Icon
  • White Google+ Icon

Av. Nilo Peçanha nº 50 - Grupo 811 - Centro, Rio de Janeiro - 20020-906

Central de Atendimento

(21) 2240-9081 / (21) 2220-9077

©  2017 por FOCUS Clínica e cirurgia de olhos 

Livre de óculos

Por Vera R. Moraes


 Minha história de libertação, para sempre, do uso de óculos é de gratidão e a considero digna de ser contada. Eu tinha dificuldade de visão; enxergava mal de perto e de longe. Minha vista estava embaçada, fraca e não me adaptava de forma alguma com lentes de contato. Fiz exames clínicos com o Dr. Roberto W. Cortes.  Meu caso abrangia catarata, astigmatismo e hipermetropia. Fui então encaminhada ao Dr. Alberto Bensoussan, especialista em cirurgias de catarata e refrativas. Na primeira consulta, com exames à mão, ele gentilmente e de forma bastante clara e compreensível me explicou o que era uma cirurgia de catarata porque seria recomendável para o meu diagnóstico.

 

 A firmeza e transparência nos esclarecimentos me deixaram confiante e entusiasmada com a iminência de vir a enxergar plenamente sem o uso direto de óculos com grau. O Dr. Alberto me aconselhou a amadurecer a ideia. Fui para casa, refleti bastante e resolvi fazer a cirurgia. Em nosso segundo encontro, comuniquei-lhe a decisão; queria, sim, recuperar a minha visão plena. A partir daí, vieram os preparativos para a intervenção. Fiz os exames oftalmológicos pré-operatórios. Em seguida, fui ao meu cardiologista para obter o risco-cirúrgico e providenciei o exame de sangue. A cirurgia foi agendada. Recebi do Dr. Alberto um folder com as informações e recomendações imprescindíveis aos pré e pós-operatórios.  Recebi dois colírios, que comecei a aplicar no dia anterior à cirurgia; o Vigadexa, quatro vezes ao dia, por nove dias; e o Nevanac Uno, uma vez, por um mês.

 

Conforme as orientações do folder, no dia da operação, antes de seguir para a clínica, tomei banho, lavei a cabeça, alimentei-me de forma branda, muni-me de óculos escuros com proteção anti-ultravioleta. Em companhia de uma amiga, cheguei à clínica ansiosa, mas feliz. Após os procedimentos na recepção, inclusive a aplicação de um colírio, fui encaminhada a um vestiário onde me vesti com uma bata e coloquei protetores na cabeça, sobre os cabelos, e nos pés. Em seguida, já deitada, recebi o colírio anestésico local. Fui submetida à operação de catarata com implante de lente tri focal intraocular, que proporciona plena visão de perto, de longe e em distância intermediária, sem a necessidade de óculos, além de possibilitar melhor desempenho visual em condições de baixa iluminação, inclusive à noite. A intervenção, rápida, em torno de 10 minutos, e indolor, é denominada facoemulsificação, ou cirurgia com pequena incisão. O resultado foi perfeito.

 

 Fui para casa tranquila. Entrei em repouso absoluto, não apenas para revigorar-me fisicamente, mas sobretudo para meu conforto psicológico. Tive uma noite restabelecimento. Na manhã seguinte, já fiz a primeira revisão no consultório do Dr. Alberto, que me examinou e confirmou o êxito da intervenção.  A partir desse momento, fiquei ciente de que o meu benefício total em relação à cirurgia passava agora a depender exclusivamente dos cuidados pós-operatórios, o que era de minha inteira responsabilidade. Uma importante iniciativa que providenciei foi fazer uma tabela de aplicação das gotas dos colírios; colei-a no espelho. Dai por adiante, segui à risca as determinações apresentadas no folder.

Não forcei leitura e só voltei a ler normalmente após uma semana. Assisti TV, sem exageros, a partir do segundo dia de recuperação. Por uma semana, para dormir, usei o protetor ocular de acrílico sobre o olho operado. Mantive a cuidadosa higiene das mãos antes das aplicações dos colírios, nada de cremes próximo aos olhos. Com cautela, evitei deixar escorrer espuma de sabonete ou shampoo nos olhos; secador de cabelo só após o quinto dia de operação, assim mesmo com proteção sobre o olho operado.
 

 Dessa forma, transcorreu sossegadamente a primeira semana pós-cirúrgica.
O Dr. Alberto fez então a segunda revisão e decidiu que já me encontrava pronta para a operação no olho direito. Repetimos então, com idêntico sucesso, os procedimentos cirúrgicos e os cuidados pré e pós-operatórios aplicados no olho esquerdo.
É enorme a felicidade de voltar a enxergar tudo normalmente, nítido e límpido,    a qualquer distância. É surpreendente o meu bem-estar com o resgate de minha verdadeira visão plena sem o uso de óculos. Meu eterno agradecimento aos médicos e suas equipes pelo resgate de minha visão plena e maravilhosa, sem óculos de grau.